22 de fev de 2013

Ah! Se fossem meus olhos!

Ah! Se fossem meus olhos!

Os teus olhos,
Que sem ter mãos me tocam
E sem ter lábios me suscitam beijos,
 E lambeijos de paixão...

 Esses olhos que me furtam o fôlego
Que dão medo n' alma,
 E embora sem calma
 Estremecem-me o coração
 Sem dó,
Um coração tão só...

Ah! Se pudesse eu,
Tocá-los com as pontas dos dedos!
E dizer-lhes que os quero meus,
Tão meus,
Esses olhos que me deixam ateu
Que me fazem teu,
Esses olhos que me dão adeus...

Ah! se pudesse eu,
Ser o dono deles
Se tivesse forças
De falar com Deus
Tornar-se real
Os sonhos meus,
Pediria a ele
Que tu fosses minha,
Tão somente minha...

Oh meu Deus!
Torne-me agora,
Um escravo
Desses olhos teus.