23 de jan de 2012

EU, TU E MAIS NINGUÉM

Na cama...
Eu tu e mais ninguém....
O medo vai-se embora
E numa cama que não nos pertence,
Despidos para nos amar-mos mais
Com os olhos e o coração no prazer
Que faz parte de nós.

Dizer-se, amo-te no intervalo de um respiro,
No beijo durante uma musica inteira,
Olhar para o chão e ver como dormem as nossas roupas
Beber água na tua boca...
Para sentir-se mais unidos
E depois morrer.

Depois morrer quando no amassamos na parede,
Depois morrer quando acabamos de fazer amor,
Depois morrer quando te vestes devagar,
Depois morrer quando te olhas ao espelho e...
És mais bonita.

Depois morrer quando me dás o ultimo beijo,
Depois morrer quando me foges das mãos,
Depois morrer quando se preocupa com a hora,
Depois morrer quando me dizes: vou-me embora.
E eu que te quero ainda.

Sim, quero-te ainda...
Quando estás no olhando no relógio e me dizes....
Tenho que ir...
E eu fico sozinho neste quarto de Hotel,
Com o cheiro do teu perfume em meu corpo,
Acariciando a cama,
Os lençóis que estão frios
Como este amor sem ti e…

E penso à noite quando estás com ele,
Quando ele te acaricia e tu não podes falar.
Farás amor sim, farás amor com ele
Mas de certeza que pensas em mim.

em mim. Pois somente eu...
Sei te amar e te desejar como se
Deseja a vida...